Trocar carne por vegetais evitaria mortes
Ciências da saúde

Trocar carne por vegetais evitaria mortes

Trocar carne vermelha e processada por vegetais – legumes e verduras – evitaria mortes prematuras por doenças cardiovasculares e câncer e aumentaria a expectativa de vida. É o que projeta estudo conduzido por institutos de pesquisa britânicos e suecos. O artigo sobre a pesquisa foi publicado na revista científica BMC Public Health.

Para realizar a projeção, os pesquisadores usaram dados populacionais sobre mortalidade por doenças associadas a hábitos alimentares. As doenças consideradas na análise foram doença isquêmica do coração, acidente vascular cerebral isquêmico, diabetes tipo 2 e câncer colorretal. Eles então analisaram quais mudanças alimentares teriam mais impacto na prevenção das mortes que ocorreram por essas doenças. Os resultados mostraram que a prática mais efetiva seria a de reduzir o consumo de carnes vermelhas e processadas e substituí-las por uma mistura de verduras e legumes.

A redução da ingestão de leite de origem animal e sua substituição por leite vegetal também mostrou aumentar a expectativa de vida. Isso porque há evidências de que a ingestão de leite está associada a um risco reduzido de câncer colorretal.

Com base nos resultados, os autores concluíram que se as mudanças alimentares fossem adotadas de forma mais ampla, elas levariam a melhorias na saúde pública sueca. Para eles, a longo prazo, isso se traduziria em adiar ou evitar muitas mortes prematuras que são causadas por uma série de doenças crônicas. Além disso, eles afirmam que a mudança geraria ainda mais benefícios para os indivíduos, sociedade, clima e economia.

De acordo com os autores, estes resultados confirmam estudo anterior realizado por várias universidades e institutos de pesquisa suecos, que foi publicado em 2019 na revista International Journal of Environmental Research and Public Health. O estudo de 2019 estimou que, com uma alimentação predominantemente vegetal, mais de seis mil mortes por ano seriam evitadas ou adiadas na Suécia. Também nesse estudo, tais mortes seriam aquelas causadas por doenças cardiovasculares e cânceres relacionados à dieta.


Referências bibliográficas:

Patterson E et al. Potential health impact of increasing adoption of sustainable dietary practices in Sweden. BMC Public Health 2021;21:1332. Disponível em https://doi.org/10.1186/s12889-021-11256-z


Banner Página Livros 3

Cursos Recomendados:


Livraria Vegana


Comentários