É inútil tentar desvalorizar a causa animal
Editorial

É inútil tentar desvalorizar a causa animal

Humanos sempre arranjam desculpas e subterfúgios para justificar o injustificável. Uma dessas manobras é apelar para outras causas ou injustiças sociais toda vez que se menciona a causa animal. Trata-se de um mecanismo de defesa de quem se sente confrontado, uma forma de escapar do assunto e inverter a situação. Todo ativista vegano ou defensor dos animais sabe disso.

O argumento vem como que para invalidar ou desvalorizar a causa animal, como se o ativista ou defensor tão ingenuamente não reconhecesse a estratégia. Tal reação ocorre justamente porque as pessoas sabem que praticamente tudo que está sendo defendido pode ser colocado em prática. E é isso que incomoda.

  • Você pode deixar de comer carne?
  • Você pode deixar de consumir outros alimentos animais, como ovos, leite e derivados?
  • Você pode deixar de usar produtos animais, como “couro legítimo”?
  • Você pode deixar de usar cosméticos testados em animais? – testes não são necessários para cosméticos e existe no mercado um grande número de opções não testadas em animais, chamada “cruelty free” (livres de crueldade), basta conferir os rótulos. Grandes marcas já aderiram.
  • Você pode substituir pelo menos alguns dos seus itens de consumo por itens que recebem o termo “vegano” em seu rótulo?
  • Você pode deixar de comprar animais de estimação e, caso queira, aceitar apenas adotá-los? – comprar animais estimula a exploração e a comercialização desses seres.
  • Da mesma forma, você pode não comprar animais silvestres, como, por exemplo, pássaros, para evitar que eles sejam caçados? – se comprá-los, você estimula a caça; mesmo a criação em cativeiro, que é injusta e injustificável, envolve, em algum momento, a captura.
  • Você pode deixar de frequentar ou de participar de espaços ou eventos em que há exploração animal, como rodeios e corridas de cavalos?
  • Você pode não usar animais para transportar carga ou como montaria?
  • Você pode não realizar atividades de caça e captura?
  • Você pode não criar animais em cativeiro?
  • Você pode não comercializar animais?
  • Você pode não comercializar produtos derivados de animais?

Muito provavelmente, nem tudo que foi incluído neste interrogatório se aplica a você. Mas, dentre aquilo que se aplica, alguma destas reivindicações não está ao seu alcance? Caso algumas destas coisas não estejam ao seu alcance, você pode, pelo menos, colocar em prática alguma(s) dela(s)?

Talvez eu não possa salvar o planeta, mas há coisas que eu posso fazer. Há coisas que estão ao meu alcance e é disso que tratamos aqui. Defendemos o que é praticável. Em geral, nem mesmo um vegano pode praticar o veganismo tanto quanto ele gostaria. Na maioria esmagadora das vezes, infelizmente, há limites. Nem tudo está ao nosso alcance. Mas, não é porque não posso fazer tudo que não farei nada.

Não fazer nada porque há outros problemas a solucionar é uma boa desculpa para ficar comodamente de braços cruzados. Sempre haverá outros problemas a solucionar. Sempre haverá mais a fazer. O buraco sempre será mais embaixo. Isso nunca se esgota. Nunca acaba. Porém, dentre tudo aquilo é pelo bem, não fazer nada do que está ao seu alcance é a pior escolha.


Banner Página Livros 3

Cursos Recomendados:


Livraria Vegana


Comentários