Veganas que amamentam devem tomar B12
Ciências da saúde

Veganas que amamentam devem tomar B12

Veganas que amamentam devem tomar suplementos de vitamina B12. Isso porque, segundo pesquisas, mães veganas, desde que utilizem suplementos de vitamina B12 em doses suficientes, alcançam no leite materno níveis adequados, isto é, que estão de acordo com as necessidades nutricionais do bebê. Essa informação é baseada em vários estudos recentes. Entre eles, o estudo citado na última atualização, publicada neste mês, do banco de dados americano LactMed. Especializado em informações sobre níveis de certas substâncias no leite materno, o LactMed é referência para profissionais de saúde do mundo todo.

O estudo citado pelo LactMed foi publicado na revista científica americana The American Journal of Clinical Nutrition em 2018. Os resultados mostraram que mães veganas que utilizam suplementos contendo, isoladamente, vitamina B12 em doses apropriadas, conseguem atingir, em seu leite, concentrações comparáveis ​​às de mães não vegetarianas.

Essa conclusão foi também confirmada em uma revisão publicada no ano passado na revista científica americana Critical Reviews in Food Science and Nutrition. Nessa pesquisa, os resultados também mostraram que, quando suplementadas com B12, as mães veganas produzem leite materno de valor nutricional comparável ao de mães não veganas. Segundo os autores, com base nas evidências atuais, mães veganas são capazes de produzir leite nutricionalmente valioso para seus bebês, desde que haja a suplementação.

A vitamina B12 é um componente normal do leite humano, mas sua concentração depende da ingestão de B12, por meio da alimentação ou da suplementação. Assim como em pessoas de qualquer idade, a vitamina B12 é vital em bebês e crianças. Sendo assim, para que estes recebam a quantidade necessária de B12 por meio do leite materno, as mães veganas devem tomar os suplementos, inclusive durante a gravidez.

De acordo com as referidas publicações, a suplementação deve ser feita com fórmulas que contêm isoladamente vitamina B12. Exceto por orientação profissional, não se deve contar com as doses de B12 existentes nas formulações de complexo B ou de vitaminas pré-natais. As quantidades de B12 contidas nessas formulações podem não ser suficientes para aumentar a B12 no leite materno até um nível adequado.

Segundo o LacMed, a ingestão diária recomendada de vitamina B12 para mulheres que amamentam é 2,8 mcg, e para bebês com 6 meses ou menos é de 0,4 mcg. Na gravidez, a dose recomenda internacionalmente é 2,6 mcg e a suplementação é também essencial. Todavia, como a alimentação vegana não é fonte desse nutriente – isso desconsiderando os alimentos industriais fortificados com B12 – mães veganas (e, às vezes, mães não veganas) podem precisar de doses maiores.

Especialmente quando é identificada uma deficiência de B12 pré-existente, as mães – veganas ou não – podem necessitar de doses diárias bem mais altas, como 50 a 100 mcg ou até mais. “O bebê amamentado não é exposto ao excesso de vitamina B12 em tais casos, e seu status de vitamina B12 deve melhorar se anteriormente era inadequado”, informa o LacMed.

Por outro lado, a deficiência de vitamina B12 em onívoros também é comum, segundo pesquisas. Com frequência, mães onívoras – e a população onívora em geral – também precisam de suplementação – não apenas de B12, mas de vários outros nutrientes (como ferro, vitamina D e cálcio). A maioria das pessoas necessita de suplementação algumas vezes na vida, quando não a vida toda.

Realmente, a deficiência nutricional pode acontecer com qualquer pessoa, vegana ou não, que não realizar uma alimentação adequada. Existem ainda certos problemas de saúde que, independentemente do tipo de alimentação, prejudicam a absorção de nutrientes, tornando a suplementação necessária.

Aliás, muita atenção! A falta de certos nutrientes pode produzir sintomas muito semelhantes aos de algumas doenças. E estes sintomas, em geral, desaparecem com a suplementação ou com um ajuste nutricional. Todo cuidado é necessário para não se confundir carência nutricional com doença. Essa confusão pode levar a tratamentos medicamentosos desnecessários e, assim, submeter o paciente a efeitos colaterais (adversos) e outros riscos.

Quem acompanha as publicações do Veganismo e Ciência já notou que são fartas as evidências científicas que apontam a alimentação vegana como a melhor opção para a saúde humana e ambiental. Porém, é essencial realizar uma alimentação vegana equilibrada e a suplementação com vitamina B12.

A suplementação deve ser levada a sério. Nunca pode ser negligenciada. “Os maus resultados de saúde em bebês com deficiência de vitamina B12 incluem anemia, desenvolvimento anormal da pele e do cabelo, convulsões, deficiência de crescimento e atraso no desenvolvimento mental”, alerta o LactMed. Outros riscos associados à falta de vitamina B12 foram abordados em outra matéria aqui no Veganismo e Ciência.

Para saber qual a dose mais indicada no seu caso, a mãe deve procurar orientação profissional, preferencialmente com um médico ou nutricionista. O ideal é procurar aqueles que já tem familiaridade com a dieta vegana.


Referências bibliográficas:

  • Drugs and Lactation Database (LactMed). Bethesda (MD): National Library of Medicine (US); 2006. Vitamin B12. [Updated 2021 May 17]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK534419
  • Karcz K, Królak-Olejnik B. Vegan or vegetarian diet and breast milk composition – a systematic review. Critical Reviews in Food Science and Nutrition 2020;61:1081-1098. Disponível em https://doi.org/10.1080/10408398.2020.1753650
  • Pawlak R et al. Vitamin B-12 content in breast milk of vegan, vegetarian, and nonvegetarian lactating women in the United States, The American Journal of Clinical Nutrition 2018;108(3):525–531. Disponível em https://doi.org/10.1093/ajcn/nqy104

Cursos Recomendados:

Livros e Ebooks:


Comentários