Perda saudável de peso
Ciências da saúde

Dieta vegana promove perda saudável de peso

A alimentação vegana reduz o peso corporal e, em consequência, aumenta a sensibilidade à insulina e a captação de glicose. Dessa forma, previne a ocorrência de síndrome metabólica e de doenças cardiovasculares. Além disso, a dieta vegana apresenta uma melhor qualidade nutricional do que as outras dietas (onívoras e ovolactovegetarianas). Esses são alguns dos resultados apontados por pesquisadores da Universidade de Roma Tor Vergata, Itália, em uma revisão publicada na revista científica Nutrients.

A síndrome metabólica é uma condição caracterizada por obesidade central (acúmulo de gordura abdominal), níveis alterados de colesterol e triglicérides, intolerância à glicose, diabetes e pressão alta. Como a alimentação vegana, em função do alto consumo de frutas e vegetais, previne todos esses parâmetros, ela é também, consequentemente, fator de proteção contra a síndrome metabólica e doenças cardiovasculares.

Créditos: Mohamed Hassan / Pixabay.

Na síndrome metabólica, um dos problemas é a resistência à insulina, isto é, as células do organismo ficam menos sensíveis à insulina – um hormônio produzido pelo pâncreas. Porém, a insulina é fundamental para que ocorra a captação de glicose pelas células. Por isso, a dieta vegana, ao aumentar a sensibilidade à insulina e, dessa forma, a captação de glicose, ajuda a tratar e a prevenir a doença. Ou seja, a dieta vegana atua como tratamento complementar natural, não medicamentoso.

A revisão mostra também que a dieta vegana pode impactar mais positivamente, e a longo prazo, na saúde cardiovascular e na manutenção do peso corporal do que a dos onívoros. Os autores citam diversos estudos que demonstraram que a dieta vegana, de fato, promove maior perda de peso do que outras dietas (como a onívora e a ovolactovegetariana). Por conseguinte, ela reduz o índice de massa corporal, a circunferência cintura-quadril e a massa gorda, proporcionando uma melhor composição corporal, quando comparada a outras dietas. Esse melhor controle do peso é vantajoso inclusive durante a gestação, pois previne a ocorrência de diabetes gestacional, tema já abordado aqui no Veganismo e Ciência.

Com base em todos esses achados, os autores concluíram que esse padrão alimentar – a alimentação vegana –, se bem planejado por um nutricionista, isto é, se adequadamente balanceado, pode realmente ser útil na prevenção e no tratamento desses problemas de saúde.

Em 2020, pesquisadores da Universidade e do Centro Universitário de Bergen, Noruega, também conduziram uma revisão sobre o assunto, publicada na revista “Diabetes, Metabolic Syndrome and Obesity: Targets and Therapy”. Os autores dessa pesquisa afirmaram que “as dietas veganas e vegetarianas reduzem o peso corporal pelo menos tanto quanto as dietas com restrição calórica, além de serem mais fáceis de seguir e manter”. Eles concluíram que “estes achados são particularmente relevantes, considerando o aumento da prevalência de sobrepeso e obesidade, e sua associação com mortalidade e morbidade em relação a doenças cardiovasculares, diabetes, câncer e doenças musculoesqueléticas”. Acrescentaram ainda que, entre veganos e vegetarianos, o índice de massa corporal é normal, mas relativamente baixo, o que pode representar um fator de proteção.

Estes e outros achados revelam que já são robustas as evidências que apontam a alimentação vegana como benéfica para a saúde. Como ela melhora a saúde e reduz a incidência e a gravidade das doenças, é de se esperar que reduza o uso de medicamentos. Com isso, a alimentação vegana tem grande possibilidade de ser cada vez mais apontada como tratamento não medicamentoso. Quando os autores afirmam que a dieta vegana tem o potencial de tratar e/ou prevenir certa condição, é isso que se entende. E vários trabalhos têm mencionado a alimentação vegana nesses termos. Dentro dessa lógica, há outros pontos a destacar. A redução do uso de medicamentos leva a um menor consumo de medicamentos e, com isso, a uma menor necessidade de testes em animais. É um ciclo vicioso positivo, um ciclo vicioso do bem, um ciclo vicioso vegano, que favorece todos os animais, humanos ou não, e o planeta como um todo. Todo mundo ganha.


Referências bibliográficas:


Cursos Recomendados:

Livros e Ebooks:


Cursos Recomendados:

Livros e Ebooks:


Comentários