Falta de B12
Ciências da saúde

Falta de B12 pode causar danos irreversíveis

A falta de vitamina B12 pode causar vários problemas de saúde, incluindo danos neurológicos irreversíveis. Publicações científicas recentes têm chamado atenção para esse risco. Esse alerta ocorre, sobretudo, em função do rápido crescimento do número de veganos. Afinal, esse nutriente está presente apenas em alimentos de origem animal, como carne, ovos, peixe, leite e derivados. Entretanto, a deficiência de vitamina B12 também é um problema comum em onívoros, sobretudo nos idosos. Felizmente, a suplementação nas doses adequadas normaliza os níveis de B12 no sangue e evita os problemas decorrentes dessa deficiência.

Consequências da falta de vitamina B12

A vitamina B12 é um nutriente essencial que está envolvido em várias funções, como, por exemplo, na maturação dos glóbulos vermelhos (células vermelhas do sangue). Por isso, a falta de B12 pode causar anemia megaloblástica, que é caracterizada pela presença de glóbulos vermelhos imaturos. E como a vitamina B12 também participa do funcionamento do sistema nervoso, sua carência pode ocasionar danos neurológicos irreversíveis. O grande perigo é o fato de que a deficiência desse nutriente pode ser traiçoeiramente assintomática. Por essa razão, danos irreversíveis podem ocorrer antes que uma deficiência seja detectada.

Quando se manifestam, esses sintomas podem ser difíceis de associar com a falta de vitamina B12. Eles podem ser confundidos com outros problemas. De qualquer maneira, alguns desses sintomas são palidez, fadiga, respiração ofegante, falta de energia, dor de cabeça, comprometimento cognitivo (como distúrbios de memória, aprendizado e atenção, incluindo sinais semelhantes aos da demência), psicose, depressão, mudanças de humor e irritabilidade.

Suplementação de vitamina B12

Créditos: Clker Free Vector Images / Pixabay

Quando uma pessoa interrompe o consumo de alimentos que contém vitamina B12, como os produtos de origem animal, as reservas presentes no fígado podem garantir níveis adequados dessa vitamina por vários anos. O corpo pode armazenar vitamina B12 por aproximadamente três a cinco anos, mas depois disso, sem reposição – ou por incapacidade de absorção, um problema comum nos idosos, onívoros ou não – pode então começar a ocorrer a deficiência. Por outro lado, mesmo as pessoas que consomem produtos de origem animal podem apresentar deficiência. Sendo assim, não se deve contar com a existência dessas reservas. Por isso, alguns indivíduos, quando iniciam uma dieta vegana, devem também iniciar a suplementação de vitamina B12.

Em linhas gerais, todas as pessoas que seguem uma dieta vegana devem suplementá-la com uma fonte confiável de vitamina B12. Existem alimentos veganos fortificados com esse nutriente, mas estes produtos nem sempre constituem meios confiáveis ​​para que se atinja os níveis adequados. O método mais confiável de evitar a deficiência em veganos ou qualquer outra pessoa em risco é por meio do uso do suplemento de B12.

São vários os suplementos disponíveis no mercado. Entretanto, para saber qual a dose mais adequada, o ideal é consultar um médico ou nutricionista. Hoje em dia, há muitos profissionais familiarizados com a dieta vegana. O profissional realizará então a indicação da dose e do suplemento mais adequado para cada pessoa. Afinal, a dose ideal depende de fatores como idade e condições individuais. Hoje em dia, os profissionais realizam consultas e orientações inclusive pela internet, o que facilita o acesso a esses serviços.

Um dos riscos de efetuar a suplementação sem orientação ou ajuda profissional é consumir doses insuficientes. Como já comentado, a carência de vitamina B12 pode ser assintomática e os sintomas, quando presentes, podem ser vagos, isto é, de difícil reconhecimento. E mesmo na ausência de sintomas, essa deficiência pode causar danos à saúde, incluindo os irreversíveis. Não se deve subestimar esses riscos. Go vegan, mas com segurança.


Referências bibliográficas:


Cursos Recomendados:

Livros e Ebooks:


Comentários