Dieta vegana previne diabetes
Ciências da saúde

Dieta vegana previne diabetes, confirma revisão

A dieta vegana realmente previne e trata o diabetes do tipo 2, conforme confirma uma revisão de estudos científicos. A revisão foi realizada por um grupo de pesquisadores do Hospital San Camillo Forlanini, da Escola de Medicina e Cirurgia da Universidade de Roma Tor Vergata e da Unidade de Endocrinologia e Diabetes do Hospital Universitário da Fundação Policlínica Tor Vergata, localizados em Roma, Itália. A pesquisa foi baseada em estudos de alta relevância e qualidade metodológica. Os resultados acabam de ser publicados na mais nova edição da revista científica Nutrients.

Com base na revisão, os autores concluíram que a adoção de uma dieta vegana está relacionada com a redução dos casos de diabetes do tipo 2. Eles confirmaram também que a alimentação vegana diminui e normaliza os níveis de glicose.

O diabetes do tipo 2 é a forma mais comum de diabetes. Mais de 90% dos diabéticos têm diabetes do tipo 2. Esta doença é uma das maiores causas de mortalidade no Brasil e no mundo.

Banner Página Livros 3

Não apenas os benefícios da alimentação vegana, mas também sua popularidade tem aumentado o interesse de cientistas no tema. De fato, os autores declararam que “o interesse por dietas veganas está aumentando em todo o mundo: estima-se que o número de veganos nos Estados Unidos cresceu 600%, de quase 4 milhões em 2014 para 19,6 milhões em 2017”. Sabe-se que nos últimos anos esse crescimento está ainda mais acelerado. Entretanto, os autores chamam a atenção para a necessidade de planejamento nutricional adequado e acompanhamento de nutricionistas treinados nesse tipo de dieta.

Eles explicam que esse acompanhamento é importante porque os veganos podem necessitar de suplementação. Para os autores, isso pode incluir não apenas a vitamina B12, mas também vitamina D, cálcio e ferro. Podem precisar monitorar também se estão ingerindo proteína suficiente.

Segundo os pesquisadores, a vigilância quanto aos níveis de B12 é especialmente importante para quem toma o medicamento antidiabético metformina, que pode prejudicar a absorção de B12. Portanto, quem toma metformina, sendo vegano ou não, precisa monitorar os níveis de B12.

Os autores advertem ainda que a atenção quanto à ingestão de todos os nutrientes necessários a uma boa saúde é ainda mais importante entre grupos específicos de pacientes diabéticos, o que inclui idosos frágeis, adolescentes, mulheres grávidas e as que amamentam.

Sabe-se que uma ampla variedade de estudos científicos tem demonstrado que uma dieta vegana bem planejada fornece todos os nutrientes necessários à saúde. A única exceção é a vitamina B12, que de fato deve ser ingerida por meio de suplementos que apresentem isoladamente essa vitamina. Com o tempo, essa necessidade deve diminuir. Isso porque muito provavelmente mais alimentos serão enriquecidos com vitamina B12 – assim como o nosso sal de cozinha é enriquecido com iodo e a nossa água com flúor. Essa necessidade de fortificação dos alimentos mostra que a alimentação onívora, ao contrário do que pensa muita gente, não fornece todos os nutrientes necessários. Por isso, muitos alimentos são enriquecidos com diversos nutrientes, como mostram os rótulos de boa parte dos produtos industrializados.

No entanto, em indivíduos diabéticos, o monitoramento e o acompanhamento nutricional ganham maior relevância. Profissionais familiarizados com a alimentação vegana podem realizar um planejamento adequado para cada caso e condição clínica específica, para que cada indivíduo alcance a melhor saúde que lhe é possível.


Referências bibliográficas:

  • Pollakova D et al. The Impact of Vegan Diet in the Prevention and Treatment of Type 2 Diabetes: A Systematic Review. Nutrients 2021;13(6):2123. Disponível em https://doi.org/10.3390/nu13062123

Banner Página Livros 3

Cursos Recomendados:


Comentários