Dieta vegana e performance em sprint
Ciências da saúde

Dieta vegana não afeta performance em sprint

Dieta vegana não compromete a performance em treinos de sprint, segundo estudo que comparou o desempenho de veganos com o de onívoros nessa modalidade. O sprint é um tipo de exercício que envolve movimentos ou deslocamentos curtos em intensidade e aceleração máximas, intercalados com breves períodos de recuperação. O estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade Federal de Tecnologia do Paraná e do Grupo de Estudos em Desempenho Aeróbio da Universidade de São Paulo (GEDAE-USP). Os resultados foram publicados na revista científica americana Journal of the American College of Nutrition.

O treino foi realizado em cicloergômetro, um aparelho semelhante a uma bicicleta ergométrica. Participaram do estudo nove veganos e nove onívoros, com níveis semelhantes de atividade física diária. Cada grupo era composto por quatro homens e cinco mulheres. Na comparação, o índice de fadiga e o tempo para atingir a potência máxima nas pedaladas não foram afetados pelo tipo de dieta – vegana ou onívora. Esse tipo de treino é empregado, por exemplo, para avaliar e melhorar o desempenho esportivo de atletas.

A autora principal do estudo é a nutricionista vegana brasileira Astrid Pfeiffer, especialista em nutrição esportiva e funcional. Ela é também autora do livro “A cozinha vegetariana da Astrid Pfeiffer: Receitas veganas práticas, modernas e nutritivas”, de 2011, e “Detox dia a dia: Para você se sentir bem de dentro para fora”, de 2016.

Muitos estudos têm demostrado a perfeita compatibilidade da alimentação vegana com as atividades físicas e esportivas. A matéria de ontem do Veganismo e Ciência noticiou a divulgação de um outro estudo brasileiro realizado pela USP, no qual não foi verificada diferença no ganho de massa e força muscular entre os indivíduos veganos e onívoros. As matérias dos dias 24, 25 e 28 do mês passado reportaram estudos estrangeiros, europeus e norte-americanos, que atestaram o sucesso da dieta vegana tanto no desempenho quanto na saúde de atletas. Em função da do rápido crescimento da popularidade do veganismo entre atletas e praticantes de atividade física, muitos estudos estudos científicos sobre alimentação vegana e esporte têm sido publicados.


Referências bibliográficas:


Cursos Recomendados:

Livros e Ebooks:

Comentários