Prisão de ventre e alimentação
Ciências da saúde

Prisão de ventre e alimentos – como soltar o intestino

A prisão de ventre, também chamada de constipação intestinal, é uma condição, em geral, diretamente ligada à alimentação. De fato, um estudo que acaba de ser publicado na revista científica Nutrients mostrou que os veganos ingerem maior quantidade de fibras. E não à toa, seus intestinos funcionam com maior frequência e suas fezes são mais macias. Os autores do estudo compararam a alimentação e o funcionamento dos intestinos de veganos, ovolactovegetarianos e carnívoros, mas não conseguiram encontrar diferença entre estes dois últimos. Concluíram que isso provavelmente aconteceu porque os ovolactovegetarianos não estavam ingerindo quantidade suficiente de fibras.

De qualquer maneira, essa situação que as pessoas chamam de prisão de ventre, constipação intestinal ou intestino preso é muito angustiante. Quem sofre do problema que o diga.

Você é uma das vítimas da prisão de ventre ou das fezes duras e ressecadas? Caso sim ou caso conheça alguém com este problema, sugiro que leia esta matéria até o fim. Isso porque vamos lhe indicar algumas soluções que funcionam para a maioria das pessoas, sejam elas veganas, vegetarianas ou não. Destravam o intestino que vai funcionar como um reloginho. As fezes ficam macias. E são soluções bem fáceis de colocar em prática, você vai ver.

Bom, para começar, se o seu problema é uma prisão de ventre crônica (constipação crônica), temos uma boa notícia. Essas soluções são para uso diário. Ou seja, são hábitos super saudáveis que podem fazer parte da sua rotina, pois funcionam como um ótimo remédio para soltar o intestino.

Mingau de aveia

Anota aí. Começando pelo café da manhã. Que tal um mingau de aveia? Isso mesmo, muito simples. Todo dia de manhã, você vai tomar o seu mingau de aveia. Nós aqui preferimos aquela aveia em flocos finos, que tem em qualquer mercado. Muito simples. Duas colheres bem cheias de aveia diluídas em 150 a 200 ml de água ou leite vegetal. Esqueça o leite de vaca. Serve leite vegetal (qualquer um, leite de aveia ou de soja ou de castanhas, etc) ou água. Você pode adoçar como preferir. Depois é só aquecer para virar mingau. Pode aquecer na panela ou no microondas. Se quiser, pode acrescentar umas fatias de banana prata. Fica melhor ainda. Uma pitada de canela também ajuda no sabor, mas só se você gostar de canela, é claro.

O ideal é tomar esse mingau todos os dias, de preferência de manhã. Se não for possível tomar de manhã, escolha outro horário, mas tente tomar todos os dias, isso é muito importante nesta virada de chave.

Agora, você já deve ter ouvido falar que fibras só funcionam se você tomar bastante água. Então, assim que você terminar o seu mingau, tome meio litro de água. Isso corresponde a aproximadamente uns dois copos cheios, daqueles que a gente costuma ter em casa. Mas se tiver um copo medidor, melhor ainda.

Por que você tem que tomar água logo depois do mingau? Para não esquecer! Porque se você esquecer de tomar água, as fibras da aveia não vão ajudar a soltar o intestino.

É claro que você deve tomar água ao longo do dia. Nada de exagero, mas tomar pelo menos uns dois litros por dia é o ideal.

Brócolis

Mas a solução para a sua constipação intestinal não termina aqui. O mingau de aveia diário e a ingestão de água são só o começo. Vão ajudar imensamente, mas podem não ser o suficiente. Por isso, vamos para a segunda parte, que é a dos brócolis.

Bom, tomara que você não seja da turma que odeia brócolis. Porque se for, nós aqui teremos que tentar de convencer a dar uma chance para ele. Se o seu intestino for do tipo difícil, os brócolis podem ser o fim do seu martírio.

Você pode comprar quaisquer brócolis aí do mercado. Nós preferimos aquele japonês, que cozinha mais rápido. É só cortar os brócolis e colocar na panela com um pouco de água e sal a gosto. Coloca-se pouca água no fundo da panela para que os brócolis cozinhem meio que no vapor. Esse processo de cozimento pode levar de 15 a 30 minutos, dependendo da sua preferência. Se você prefere que os brócolis fiquem mais firmes, é só deixar menos tempo. Se os prefere mais macios, deixe cozinhar por mais tempo. Só tem que ficar de olhos para não queimar.

Quando os brócolis estiverem prontos, sirva-se de uma porção equivalente a aproximadamente duas xícaras, regadas com duas colheres de sopa de azeite. A seguir, tome meio litro de água. Por quê? De novo, para não esquecer. Se você associa a hora de tomar água com a hora dessas refeições, corre menor risco de esquecer.

Você pode acrescentar essa porção de brócolis a qualquer refeição do dia. Almoço ou jantar, como preferir. E não precisa comer esses brócolis todos os dias. Procure consumir, pelo menos, três vezes por semana. Você pode preparar uma porção maior, para a semana toda, e guardar na geladeira.

Faça ajustes, se necessário

Bom, é essa a receita para o bom funcionamento do seu intestino: aveia, água, brócolis e azeite. Nada mirabolante. E realmente solta o intestino. Adeus, intestino preguiçoso. Só que, claro, cada intestino é de um jeito. Então, alguns podem ficar muito soltos. E é aí que você precisará dosar a receita, aumentando ou diminuindo as porções. Por exemplo, até o seu intestino ficar mais regular, você pode aumentar a frequência do consumo de brócolis ou a quantidade, por exemplo.

E se precisar de mais uma forcinha, pode apelar para o bom e velho feijão, só que somado a tudo isto que foi indicado: aveia, água, brócolis e azeite. O feijão realmente acrescenta uma força a mais a isso tudo, além do imenso valor nutricional.

No geral, caso ainda não tenha feito isso, troque o arroz branco e o pão branco pelos integrais. Assim, você aumentará ainda mais o seu consumo de fibras.

E o melhor de tudo é que esses alimentos ajudam ainda a evitar câncer de intestino, entre outras doenças. Aumentam também nossos níveis de colesterol bom e diminuem o ruim. Mas não esqueça que esta receita é para a vida. Isso mesmo, não é dieta, é reeducação alimentar. Ah! Fazer atividade física (pode ser uma caminhada rápida de 30 minutos, pelo menos três vezes por semana) também ajuda, tanto o intestino quanto a saúde em geral.

Agora, vamos lhe pedir um favorzinho. Se você colocar estas soluções em prática e elas realmente te ajudarem, volte para nos contar. Sim, deixe aí nos comentários. Vamos adorar saber.

Comentários